(54)2103.3333

Cuidados com o sangramento nasal

Também chamado de epistaxe, os sangramentos nasais são comuns na maioria da população e raramente sinalizam problemas mais graves. A médica otorrinolaringologista, que atua na Central de Consultas do HC, Dra. Thaís Marques da Costa explica que estes sangramentos ocorrem devido à vascularização na região nasal – O sangramento nasal, também chamado epistaxe, é a perda de sangue pelo nariz, sendo mais frequente na região anterior do septo nasal. Isso acontece porque o nariz é muito vascularizado por pequenos vasos sanguíneos, os quais se rompem e sangram facilmente – esclarece.

 

Estima-se que mais da metade da população adulta já tenha apresentado ao menos um episódio de sangramento nasal ao longo da vida – As causas mais frequentes são: traumatismos, alterações anatômicas (desvios de septo), inflamação ou infecções (rinites, sinusites, resfriados e gripes), corpo estranho, tumores, uso de anti-inflamatórios e de alguns medicamentos nasais e hipertensão arterial. Também, o ressecamento nasal é uma situação bastante comum principalmente agora no inverno com o frio e tempo seco, é uma das principais causas do problema e acontece tanto com crianças, quanto com adultos e idosos. Assim, para prevenir a orientação é lavar as narinas, manter o corpo hidratado e evitar manipular o nariz com as mãos. – enfatiza a especialista.

 

Este problema afeta principalmente crianças e adultos acima dos 35 anos e muitas vezes inicia de forma abrupta – A maioria das pessoas já sofreram com epistaxe pelo menos uma vez na vida e na maior parte dos casos, a hemorragia nasal tem resolução espontânea em aproximadamente dez minutos.  A incidência é comum, sobretudo, entre crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 35 anos. Entretanto, esse sangramento nem sempre é normal – explica.

 

"As causas mais frequentes são: traumatismos, alterações anatômicas (desvios de septo), inflamação ou infecções (rinites, sinusites, resfriados e gripes), corpo estranho, tumores, uso de anti-inflamatórios e de alguns medicamentos nasais e hipertensão arterial."

 

Enquanto ocorrer o sangramento, a cabeça não deve ser inclinada para trás e a respiração deve ser mantida pela boca. Manter-se em uma posição confortável é importante, mas jamais deitar-se. Episódios repetidos e frequentes de hemorragia nasal, e casos em que o sangramento persistir por mais de dez minutos devem ser investigados por um especialista – Quando ocorrer o sangramento nasal devemos comprimir a lateral do nariz contra o septo por alguns minutos, em posição ereta. E se o problema acontecer com frequência, é importante fazer avaliação com o seu otorrinolaringologista para identificar a causa e realizar o tratamento adequado – orienta Dra. Thaís.

 

*Natieli Batistela|Assessoria de Imprensa HC


Últimas notícias

Hospital de Clínicas de Passo Fundo - Rua Tiradentes, 295
CEP 99010-260 - Passo Fundo/RS
Tel. (54) 2103.3333
Ver no mapa

Design - Comunicação Social HCPF // Desenvolvimento da aplicação - Metasig

Desenvolvimento Metasig

   Consultas    Exames