(54)2103.3333

Qualidade do sono é fundamental para o envelhecimento saudável da população

 

Uma noite mal dormida influencia no rendimento social e profissional. Porém, estes impactos também podem interferir na saúde da população a longo prazo. “O sono faz parte dos pilares da vida saudável. Muitos processos biológicos necessários para a manutenção da nossa saúde física e mental são realizados enquanto dormirmos. Se tivermos um sono de má qualidade, esses processos não serão bem realizados e poderão ter consequências para nossa saúde, tanto a curto quanto a longo  prazo.” explica médico pneumologista especialista em distúrbios do sono e membro do corpo clínico do Hospital de Clínicas (HC) de Passo Fundo, Dr. Tiago Simon. 

 

O Hospital de Clínicas participa de uma campanha nacional, coordenada pela Sociedade Brasileira do Sono, com o intuito de conscientizar a população sobre os distúrbios relacionados ao sono e o impacto na saúde ocasionado por estas doenças, a Semana do Sono é lembrada entre os dias 11 e 17 de março. Os distúrbios do sono mais comuns são a apneia do sono e a insônia, o especialista esclarece sobre os principais sinais de alerta para identificar estas doenças: “Dificuldade para iniciar ou manter o sono, sonolência durante o dia, baixa produtividade, fadiga, alterações de memória e/ou humor, prejuízo funcional ou social, comportamentos anormais durante o sono (chutar, falar, pesadelos, roncos, etc.), comer de maneira não controlada a noite, aumento do risco de acidentes (trabalho/trânsito), acordar com falta de ar, sufocação e ter apneias presenciadas, sensação desconfortável nas pernas na hora de dormir, ranger os dentes a noite, acordar com dor de cabeça ou boca seca” orienta o Dr. Tiago Simon.

 

Dormir até mais tarde durante os fins de semana não recupera o sono perdido. Por isso, é importante estabelecer uma rotina que não prejudique as horas de repouso. “Podemos destacar procurar manter uma regularidade no horário de dormir e levantar, (inclusive finais de semana), ir para a cama somente quando com sono, evitar cochilos durante o dia, evitar uso de cafeína, álcool e tabaco a noite, evitar uso de dispositivos eletrônicos próximo ao horário de dormir, manter um ambiente adequado para o sono, com baixa luminosidade, calmo e com temperatura adequada, realizar atividades físicas regularmente (evitar próximo ao horário de dormir), não levar problemas para a cama.” pontua.

 

Existem variações individuais do tempo necessário de sono, dependendo de cada fase da vida, conforme esclarece o médico do sono, Dr. Tiago Simon. “A quantidade de sono ideal varia de pessoa para pessoa e conforme a idade. As crianças até 2 anos necessitam dormir cerca de 12-14h ao dia (contando com as sonecas), adolescentes necessitam cerca de 10h de sono a noite, adultos de 7h a 9h horas idosos de 7h a 8h de sono todas as noites.”

 

Avaliações da qualidade do sono

O Hospital de Clínicas promove, na sexta-feira (15) , uma atividade aberta à comunidade relacionada ao tema. Durante a ação serão disponibilizadas avaliações da qualidade do sono, com acompanhamento da equipe multiprofissional da instituição. O evento é gratuito e será realizado das 15 às 17h na Central de Consultas do Hospital de Clínicas, com entrada pela rua Uruguai, 590.

 

Os trabalhadores da área da saúde do HC participaram de uma palestra, realizada na terça-feira (12) com o tema “Você conhece os benefícios de uma boa noite de sono? Os impactos profissionais e sociais de uma noite mal dormida”. Participaram da atividade colaboradores do Hospital de Clínicas e a população interessada no tema.   

Natieli Batistela | Assessoria de Imprensa HCPF


Últimas notícias

Hospital de Clínicas de Passo Fundo - Rua Tiradentes, 295
CEP 99010-260 - Passo Fundo/RS
Tel. (54) 2103.3333
Ver no mapa

Design - Comunicação Social HCPF // Desenvolvimento da aplicação - Metasig

Desenvolvimento Metasig

   Consultas    Exames